Páginas

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Perdida





Caminho sozinha
Chutando para longe as pedrinhas
Ouvindo os meus próprios passos.
Pessoas estão por toda parte
As vozes tão altas a gritar
Mas nenhuma delas é minha
Nenhuma a quem eu posso correr

Eu sorrio com alguém
Tentando me convencer
Que vou sorrir depois também
Converso aqui ali
E na verdade em lugar nenhum
Onde foi que eu me deixei?
Será que me dei por inteiro
E não sobrou mais nada?

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Eu também



Tanto tempo sem te ver
Foi apenas uma semana
Uma longa semana.
Você sabe que eu existo?
Faz ideia de que é importante pra mim?
Acho que você está acostumado a isso
A ter pessoas perdendo a razão por você
A ter pessoas lhe doando sorrisos bobos
Porque é esse o efeito que você tem sobre todos
Faz com que queiram te ouvir mais um pouquinho
E eu não posso culpá-las
Eu também
Quero te ter um pedacinho...

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Ele


Não sabia,
Porque passava depressa
Como a brisa
Sem olhar para trás
Ele ia
Sem saber a bagunça que deixou

Não sabia,
Que seu próprio sorriso
Era como sementes deixadas
Que podiam crescer
Ele ia
Sem saber o que estava florescendo

Não sabia,
Ou talvez soubesse
Que mesmo as flores não regadas
Podem durar muito tempo
E ele ia
Sem nunca me perceber..